O que rejeitamos

Morador de ruaVERSÍCULO:

A caminho de Jerusalém, Jesus passou pela divisa entre Samaria e Galiléia. Ao entrar num povoado, dez leprosos dirigiram-se a ele. Ficaram a certa distância e gritaram em alta voz: “Jesus, Mestre, tem piedade de nós!” Ao vê-los, ele disse: “Vão mostrar-se aos sacerdotes”. Enquanto eles iam, foram purificados. — Lucas 17:11-1

PENSAMENTO:
Segundo a Lei, leprosos tinham que manter uma distância entre eles e qualquer outro cidadão, gritando que eram imundos (Lev13-14). Parece uma terrível injustiça, não é verdade? Todavia perguntamos – por quantas pessoas será que passamos todos os dias que se vêem como excluídas e marginalizadas pela doença ou pobreza ou pela simples aparência? Será que estamos atentos para seu grito de socorro? Se estranhamos as proibições e barreiras da lei para com os leprosos, por que será que não estranhamos as proibições dos costumes e barreiras da nossa sociedade? “Flanelinha”, “cheira-cola”, “morador de rua”. Por que não nos chocamos com nossos próprios preconceitos? Há pessoas bem perto de nós que precisam de Jesus. Elas clamam por ele debaixo de viadutos, nas macas dos hospitais públicos ou sozinhas em bancos de praça e paradas de ônibus. Se estamos prontos para sermos pés e mãos de Jesus, será que estamos prontos para sermos seus ouvidos e sua voz?
Um sanduiche e copo d’agua. Um kilo de arroz ou feijão. Você não pode eliminar a pobreza ou acabar com a exclusão social. Nem Jesus tentou fazer isso. Mas, em nome dEle, você pode ajudar um pobre, um excluído. Isso não mudará o mundo. Mas, pode mudar o mundo de um. E foi assim que Jesus agiu – um por um

Quantas vezes já não passamos por esta situação! Mais um ano se inicia, vamos nos unir. Façamos deste ano o ano da solidariedade.

Abraço fraternal

Diácono Luiz C. Fokkelman

3 Respostas para “O que rejeitamos

  1. Meu Nobre irmão graça e paz

    Desejo um 2013 de muitas benção pra vc e sua famila.

    Grande a braço

  2. Joel Sousa de Oliveira

    Fico muito feliz e honrado como servo do altíssimo, por estar conectado a esse grupo de IRMÃOS AMADOS, embora tão distante fisicamente pela região em que atuam. Parabéns pelo trabalho realizado, tão vasto que dificilmente temos condições de acompanhar e até mesmo ler todo conteúdo, mas nosso Deus é rico em misericórdia, continuará abençoando o esforço de cada um, pois sabem que no SENHOR nosso trabalho não é vão. JOEL SOUSA DE OLIVEIRA, Presb. da 1ª IPB de Uruaçu-GO

  3. Estimado Irmão,

    Agradeço muito o envio dos e-mails descrevendo as atividades de seu ministério.

    Wiron Barreto
    Caruaru

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *