Reféns de extremistas islâmicos são libertados no Mali

Entre eles, um líder cristão que foi sequestrado há dois anos enquanto estava em uma igreja no Níger

Um líder cristão italiano, que foi sequestrado há dois anos no Níger, está entre os quatro reféns libertados e levados para a capital do Mali, Bamako. O governo encontrou os reféns dos extremistas islâmicos depois que as autoridades malianas libertaram dezenas de militantes suspeitos no último final de semana, alimentando a expectativa de uma “troca de prisioneiros.”

Pier Luigi Maccalli, agora com 59 anos, foi sequestrado por alguns homens armados enquanto estava em uma igreja em Bamoanga, localizada a cerca de 125 quilômetros da capital do Níger, Niamey. De acordo com fontes locais, oito homens armados em motocicletas entraram na igreja do líder por volta das 21h. Eles atacaram o membro da Sociedade de Missões Africanas (SAM, da sigla em inglês) no quarto e o levaram em direção à fronteira com Burkina Faso.

Diara Banyoura, prefeita de Makalondi, que inclui a aldeia Bamoanga, disse que o sequestro do líder cristão foi um duro golpe para a população de Makalondi. Em setembro de 2018, ela “implorou a Deus para preservar a vida do missionário” e apelou para o governo do Níger fazer o que fosse possível para obter a libertação do líder. “É difícil entender que essas coisas podem acontecer a apenas 100 quilômetros de Niamey, a capital”, acrescentou.

A igreja atua na região de Makalondi há 50 anos, desenvolvendo vários projetos para a população, incluindo escolas e unidades de saúde. Os líderes religiosos locais reconhecem a contribuição de missionários estrangeiros no desenvolvimento dessas iniciativas e na disseminação do evangelho na região.

Pedidos de oração

  • Interceda pela vida do líder Pier Luigi, para que ele seja restaurado por Deus e continue a testemunhar de Cristo.
  • Peça que Deus alcance a vida dos sequestradores, que eles sejam impactados pelo amor de Deus.
  • Ore pelo povo de Makalondi, para que tenha paz e não tema novos ataques e sequestros.

Portas abertas

Os comentários estão desativados.