Se Deus é bom por que ele permitiu o coronavírus? Renato Vargens

O pecado é a causa principal do surgimento de doenças, sofrimento e morte
Se Deus é bom por que ele permitiu o coronavírus? Essa tem sido uma pergunta que muitos irmãos em Cristo tem feito.

Na verdade, sempre que uma tragédia de grandes proporções acontece em algum lugar do mundo, ouvimos a indagação:  Por que isso? Por quais motivos Deus permitiu isso?

.

Pois é, tragédias são indescritíveis. Elas não têm hora para chegar, não pedem licença e, sem que as autorizemos, abruptamente invadem nossa vida, interrompendo sonhos, projetos e ideais. Digo mais: Tragédias nos provam, nos sacodem existencialmente, violentam a alma. Tragédias possuem a cruel capacidade de sugar de nossos corações a expectativa de um mundo melhor, coisa que o COVID-19 tem feito com eficiência e propriedade.

Infelizmente, a vida nos reserva momentos extremamente difíceis. Mesmo porque, existem instantes na caminhada em que a tragédia arromba as portas da nossa casa levando-nos ao pranto e desespero. Em situações como estas é comum o questionamento: “Por que, Senhor? Por que permitistes o coronavírus? Por que isso? Por que, sendo bom, permites tragédias como esse vírus que matou milhares de pessoas na China, Itália, Espanha e agora Brasil? O que fizemos para merecer tal coisa?”

Ora, não quero ser simplista em tentar explicar tragédias, até porque, nem sempre nos é possível fazê-lo. Todavia, as Sagradas Escrituras nos apontam um Deus Soberano que tudo sabe, tudo vê e que, entrelinhas, nos ensina a confiar exclusivamente Nele. Ademais, a Bíblia também nos mostra que, devido ao pecado de Adão, a humanidade e o mundo sofrem as consequências do pecado.

Isso mesmo: A queda da humanidade em pecado afetou tudo, incluindo o universo onde habitamos. Tudo na criação está sujeito à corrupção. O pecado é a causa principal do surgimento de doenças, sofrimento e morte.

Tudo bem, talvez você esteja dizendo: “Mas, será que Deus não poderia impedir o coronavírus? Afinal de contas, como vocês evangélicos dizem Ele não é bom?” – dirão alguns.

Sim. Deus poderia impedi-lo sim. Na verdade, em inúmeros episódios na história, devido à Sua bondade e misericórdia, Ele o fez. As Escrituras e os relatos de crentes de todas as gerações nos mostram isso. Contudo, Deus também usa tragédias e dores como um amplificador de Sua voz, cujo objetivo é mostrar aos homens a finitude da vida, bem como a necessidade de voltarmos ao Criador arrependendo e confessando os nossos pecados.

Por fim, concluo esse texto afirmando que o Deus revelado pelas Escrituras não é um déspota masoquista que tem prazer na dor e no sofrimento dos homens. Nosso Senhor usa as agonias e angústias da vida, no intuito de que a humanidade enxergue sua fragilidade, sua finitude, bem como seu estado de rebelião para com Ele. Entendendo assim a necessidade de voltar-se a Ele reconhecendo-o como único e suficiente Salvador.

Pense nisso!

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 24 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.