Entrevista com o Presbítero José Roberto Albrecht

O blogdiaconos, ao longo de seus sete anos de existência, informando e cobrindo  atividades diversas da igreja Presbiteriana do Brasil, periodicamente, realiza também, entrevistas com irmãos que no dia-a-dia participam e constroem a história de nossa denominação. Nesse sentido e dando continuidade a essa série,  apresentamos nessa oportunidade  uma palpitante conversa com o Presbítero José Roberto Albrecht (foto), digníssimo vice presidente  sudeste da Confederação Nacional de Homens Presbiterianos do Brasil.

Convidamos os nossos leitores e colaboradores para que dediquem um pouco do precioso tempo que disponham, para conhecer, a partir de seu próprio e genuíno relato, um pouco da trajetória desse amado irmão, bem como uma síntese de seu pensamento a respeito das questões a ele colocadas.

  • Quem é o Presbítero José Roberto Albrecht?

José Roberto Albrecht é paulista, nascido na cidade de Monte Mor em 18 de abril de 1952; filho de José Henrique Albrecht e Rosa Lobo Albrecht; casado com a irmã Nancy Albrecht – pai de dois filhos (Clayton Albrecht e Junior Albrecht) e de duas filhas (Renata Albrecht Ferreira e Roberta Albrecht de Araújo).

Saiu de casa aos 16 anos para estudar e trabalhar tendo percorrido um longo caminho até os dias atuais onde acumulou notável currículo que passamos a apresentar a seguir:

Vida secular -> Formação: Técnico Agrícola – Fitotecnia em Espírito Santo do Pinhal – SP, 1971; Licenciatura em Física – Universidade de Mogi das Cruzes – SP, 1975; Engenharia Civil – Universidade de Mogi das Cruzes – SP, 1980; Pós Graduação em Estradas e Transportes – UMC e disciplinas na USP e no ITA;

Situação profissional atual: Aposentado como Engenheiro pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica – DAEE; Aposentado como Professor de Física no Colégio Dr. Washington Luís; Professor na Universidade de Mogi das Cruzes – UMC.

Vida Religiosa -> Membro nº 29 da Igreja Presbiteriana do Brasil em Mogi das Cruzes, desde 1976; Diácono de 1980 à 1984; Presbítero desde 24.06.1984; Professor na EBD de 1987 à 2002; Presidente da UPH nos períodos de 1984 à 1985 – 1996 a 1997 – 1998 à 1999 – 2000 à 2006 e de 2008 à 2010; Presidente da Federação de 1997 à 1998 – 2000 à 2001 e de 2003 à 2006; Secretário Presbiterial de 2007 à 2009 e de 2012 à 2016; Presidente da Sinodal Leste de São Paulo – SLP de 1999 à 2009; Secretário Sinodal do Sínodo Vale do Paraíba de 2009 até o momento; Segundo secretário da CNHP de 2002 à 2010 e atualmente exerce o cargo de Vice presidente Sudeste da CNHP.

Veja na integra a entrevista com o Presbítero José Roberto Albrecht

blogdiaconos – O senhor é um dos decanos da CNHP e exerce a vice-presidência para a região sudeste. Como avalia o trabalho das UPH’s no Brasil?

Pb. Albrecht – O Brasil é um país continental, com diversas características regionais. Alguns estados, devido as facilidades de transportes e distancias menores, vemos homens mais comprometidos com o trabalho masculino. Em outros, as distancias e os meios de locomoção dificultam o trabalho. Mas os homens precisam se conscientizar que o trabalho masculino é nosso e temos que nos envolver e realiza-lo sem esmorecer e sem falsas desculpas. Ouvimos que os pastores não colaboram, mas, o trabalho é dos homens. Temos que “Evangelizar” pois o tempo está próximo.

…os homens precisam se conscientizar que o trabalho masculino é nosso e temos que nos envolver e realiza-lo sem esmorecer e sem falsas desculpas…

blogdiaconos – Em algumas regiões do país percebemos uma certa dificuldade de implantação do trabalho masculino, inclusive em vários locais não existem UPH’s. Qual o diagnóstico que a CNHP faz sobre essa realidade?

Pb. Albrecht – Precisamos acordar os homens e isso não é fácil. Estamos prontos para um futebol, uma pizza, uma churrascada, mas, para a UPH dá trabalho. Mas nós temos que trabalhar e tentar mudar a realidade. Os homens precisam se organizar mesmo que em pequeno número. Se eu não consigo montar uma UPH completa, faço uma UPH “Pioneira”. Na minha antiga Sinodal, alguns anos atrás, fiquei preocupado ao ver o baixo número de homens. Aumentei o número de homens nas convocações e fiz parceria com a SAF. Atualmente os trabalhos tem sido concorridos e há um grande envolvimento pois a mulher incentiva o marido e vice versa. Mas precisamos lidar com problemas que surgem e acabar com brincadeiras e gozações que podem surgir. Precisamos ter em mente que o templo é um local onde nos dirigimos para “Louvar e Adorar a DEUS”. A palavra de DEUS é clara quando JESUS diz: “Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estarei no meio deles” Mateus 18:20

Estamos prontos para um futebol, uma pizza, uma churrascada, mas, para a UPH dá trabalho.

blogdiaconos – Agora, em pleno mês de abril será realizado, em Guarapari–ES o XIV Congresso de UPH’s, evento esse que reunirá centenas de delegados de todo o país. O senhor pode adiantar quais temas nortearão o referido concílio?

Pb. Albrecht – Neste XIV Congresso Nacional teremos uma mudança significativa na composição da Diretoria pois vários irmãos deixaram claro que não concorrerão mais aos seus cargos. Além das Comissões de análise dos documentos, a “Comissão de propostas” e uma Comissão para divulgar as mudanças no “Manual Unificado das Sociedades Internas” deverão trabalhar arduamente para que as mudanças sugeridas e algumas já ocorridas sejam amplamente divulgadas e os Congressistas levem os resultados às suas regiões.

blogdiaconos – Fala-se amplamente em seu nome como um dos candidatos a Presidente da CNHP no Congresso de Guarapari. O senhor confirma que será candidato? Em caso positivo, quais são suas expectativas em relação ao pleito?

Pb. Albrecht – Algumas Sinodais estão indicando o meu nome para Presidente da CNHP e alguns Sínodos estão indicando o meu nome para Secretário Nacional. É uma situação complicada para mim. Em princípio estou saindo candidato a presidente mas até dia 05 de abril, antes do Congresso Nacional, terei uma conversa franca e sincera com o Reverendo Roberto Brasileiro, presidente do Supremo Concilio da IPB a respeito do assunto.

blogdiaconos – Se o senhor for eleito presidente da CNHP quais serão as características de sua gestão? Quais serão os principais eixos de atuação?

Pb. Albrecht – Todos os Presidentes das Confederações Sinodais são membros da Comissão Executiva da CNHP. Queremos que eles, juntamente com os Secretários Sinodais se envolvam com as Federações e estas com as UPHs locais. Na medida do possível, pretendo participar dos trabalhos masculinos em todo o território nacional, participando da manutenção e ampliação das UPHs existentes e organizando UPHs onde elas não existirem. Isso vale também para as Federações e para as Sinodais.

Na medida do possível, pretendo participar dos trabalhos masculinos em todo o território nacional…

blogdiaconos – Estamos vivendo em um tempo de profunda crise moral e espiritual, onde os valores cristãos estão, a cada dia, se esvaindo; no Brasil e no mundo a depravação contamina gerações e afasta o homem de Deus. Como o senhor analisa essa conjuntura?

Pb. Albrecht – A Palavra de DEUS é clara quando diz que nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis. Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios,   sem amor pela família, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem, traidores, precipitados, soberbos, mais amantes dos prazeres do que amigos de DEUS, tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder. Afaste-se desses também. 2 Timóteo 3. Temos que nos afastar desses homens mas não deixar de Evangeliza-los. As pessoas do mundo têm que ver o nosso procedimento e temos que nos confrontar com eles, não nos deixando envolver no seu fútil procedimento.

As pessoas do mundo têm que ver o nosso procedimento…

blogdiaconos – O senhor é claramente um homem de muitas atividades. O que faz nos momentos de folgas? Como concilia trabalho secular, igreja e família?

Pb. Albrecht – Quando tenho um tempo de folga (férias) gosto de descansar uns dias na praia e passear, conhecendo novos lugares. Mas conciliar tudo é complicado. Durante três dias da semana me dedico aos serviços seculares: A Universidade e a minha escola – Escola de Educação Infantil Pequenote. Nos outros quatro dias me envolvo com a Igreja, tais como relatórios, artigos para a Revista, boletins para os trabalhos do Sinodal e serviços no sentido burocrático e nos finais de semana tenho o tempo voltado para a Igreja e família. Eventualmente falto na minha Igreja para visitar meus irmãos em Monte Mor, SP pois eu moro em Mogi das Cruzes, SP (180 km). Fico feliz pois toda a minha família está envolvida com a Igreja. Tenho dois filhos Diáconos e dois genros Diáconos.

blogdiaconos – Na vida dos Cristãos, todos os dias temos várias histórias para contar sobre o poder e a glória de Deus. Dentre tantos testemunhos que o senhor deve ter sobre a grandeza de Deus em sua vida, perguntamos, então, há algo especial, tipo um milagre que o senhor possa contar?

Pb. Albrecht – Somos oito irmãos e uma de minhas irmãs tem um tumor no cérebro. Meu pai gastou o pouco de dinheiro que tinha com ela e quando ela foi desenganada pelos médicos (1.960), eles ficaram desesperados. Curadores, benzedores e nada. Até que um dia uma senhora foi à minha casa e falou para a minha mãe: Dona Rosa, você quer salvar a sua vida e a vida de sua filha? Vá ao seu quarto, dobre seus joelhos e clame a DEUS, através de JESUS CRISTO. Creia no SENHOR JESUS como seu SALVADOR. Minha mãe fez isso e seu coração foi transformado. Nossas vidas viraram um turbilhão pois meu pai não aceitava a sua conversão. Mas minha irmã foi curada. Casou, tem três filhos, cuidou da sogra e de um cunhado doente, já falecidos e do marido, recentemente falecido. Continua com o tumor mas ele está morto. Em 18 de abril de 1.984 eu estava viajando para Monte Mor e paramos na pista devido um congestionamento. Parou um outro carro atrás do meu. Um caminhão não conseguiu frear e foi um choque violento. Eu entrei em coma durante dois dias e minha esposa perdeu sete dentes com a pancada. Após o socorro no hospital de Jundiaí, SP, ela pediu para seu irmão, que tinha ido ao nosso encontro, leva-la até o local do acidente. Ao chegar lá ouviu uma voz: “Eu dou e tiro a vida de quem eu quero; o que você pode fazer? Nesse momento ela viu o poder de DEUS. Foi a sua conversão. Era o dia do meu aniversário. Foi o dia mais feliz da minha vida.

blogdiaconos – Qual ou quais passagens na bíblia mais lhe impressionam? Se possível comente.

Pb. Albrecht – Quando minha mãe se converteu comprou uma Bíblia e ensinou aos filhos a decorarem o Salmo 23: O SENHOR é o meu pastor. Gosto muito do Salmo 15: O cidadão dos céus; 1º Timóteo 2: A pratica da oração por todos os homens. Um só mediador e também Apocalipse 21: O novo céu e a nova terra.

blogdiaconos – Agradecemos muito pela sua atenção e por nos responder as perguntas formuladas, e finalizando nossa entrevista gostaríamos que o senhor deixasse uma mensagem especial aos delegados do XIV Congresso de UPH que será realizado dos dias 18 a 22 de abril além de falar sobre algo que não perguntamos, mas, que seria um desejo seu abordar.

Pb. Albrecht – Caros irmãos: Agradeço de coração, a todos os irmãos que se envolveram de corpo e alma no trabalho dos Homens Presbiterianos. Àqueles que ainda estão de fora, sempre é tempo de unirmos forças e juntos trabalharmos na seara, fortalecendo cada vez mais o trabalho das nossas UPHs, orando, evangelizando, contribuindo, participando ativamente nos trabalhos e nos projetos. Paulo escrevendo a Timóteo, extensivamente nos exorta: “Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se- ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceiras nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas. 2º Timóteo 4. 2 a 4. Façamos a nossa parte e com certeza o ESPÍRITO SANTO de DEUS fará a obra completa. Para isso precisamos seguir o nosso tema: “Eis que o homem Presbiteriano saiu a semear” “Semear a Palavra, o Amor, a Paz e o Perdão”.

A Missionária Nancy ao lado do seu par perfeito, Presbítero Albrecht

Participação no Culto do Jubileu de Ouro da CNHP na Região Nordeste 1ª Igreja Presbiteriana de João Pessoa

Jubileu de Ouro da CNHP – Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Jubileu de Ouro da CNHP – Região Sul – Igreja Presbiteriana de Marialva – PR.

Jubileu de Ouro – Região Centro Oeste – 2ª IPT em Taguatinga – DF

Jubileu de Ouro – Região Norte – IPB em Belém – PA

Jubileu de Ouro – Região Sudeste –IP de Alto Jequitibá – MG

9 Respostas para “Entrevista com o Presbítero José Roberto Albrecht

  1. Dentre as amizades que obtive ao longo de 08 anos como Vice do NE.. Pb. Albrecht, foi um presente de Deus. A sua participação no crescimento do Trabalho Masculino na sua região….valeu nota 1.000.
    Abraço Fraterno ao estimado Presbítero.

  2. Belíssima entrevista, parabéns Diácono Eliezer Gomes.
    Muito linda a história do Presbítero José Roberto Albrecht um homem de Deus.

    Paulo Sérgio Alves
    Recife – PE.

  3. Ao meu Dileto irmão Presb. José Albrecht,

    Oro a Deus que encaminhe vossa decisão, pois sei que como Presidente ou Secretário Geral, a CNHP estará muitíssima bem servida.
    Agradeço à Deus o privilegio de tê-lo como amigo, no maior sentido da palavra, “há amigos mais chegados que irmãos”
    do servo que nem sempre serve
    Presb. Josafá Albino da Silva

  4. Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira

    Deus continue abençoado este maravilhoso meio de comunicação

    Presbítero Paulo Roberto Rodrigues de Oliveira

    Campo Formoso – BA

  5. Paulo Silas Casini

    Fiquei muito feliz em conhecer mais a respeito do amado irmão Professor Albrecht. O Albrecht é um exemplo no trabalho masculino. Humilde e comunicativo.Sua presença sempre inspira a todos pelo amor que demonstra pelo trabalho do Senhor. Parabéns José Roberto Albrecht pelo seu exemplo.

  6. Zaqueu Rodrigues Mendonça

    BELÍSSIMA ENTREVISTA, PARABÉNS PRESBÍTERO

    DIÁCONO ZAQUEU RODRIGUES

  7. Diac. Everaldo Rodrigues

    Conhecia este servo do Senhor nas reuniões nacionais de uph e do XIII CONGRESSO Nacional em Aracruz .
    Mas, foi no culto do jubileu de ouro em João Pessoa, que fui agraciado com a conpahia deste amavel homem de Deus.
    Rogo as mais ricas bençãos de Cristo nessa empreitada.
    Um abraço ao meu amigo presb.Albrecht

    Parabéns ao Eliezer pela entrevista.

    Diac.Everaldo e família.

  8. Homem dedicado a obra do Senhor.

  9. Que a Graça e a Paz do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, seja com cada um de vocês que fazem a obra de Deus nos lugares mais distantes do Brasil e do mundo, eque estejamos em oração por toda Obra de Deus espalhada por onde quer formos, e amados, deixo o meu apelo na Obra de Deus: Seja um milagre da Vida: Doe Sangue: Doe Vida! seja um Doador, Todo Primeiro sábado de agosto, Dia do Doador Presbiteriano. Presb. Luiz C. Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.