Category Archives: Estudos

IPB de Torrelândia promove Seminário de Adoração nos dias 07, 08 e 09 de outubro

A irmã Socorro Telles será a preletora do Seminário na IPB de Torrelândia.

A Igreja Presbiteriana de Torrelândia promoverá nos próximos dias 07, 08 e 09 de outubro do corrente, o Seminário de Adoração cujo tema será “Você no corpo de Cristo”  e terá como preletora a cantora evangélica Socorro Telles.

O evento está sendo esperado com bastante alegria por toda a equipe de organização da IPB de Torrelândia.

A irmã Rosa Medeiros que é secretária da IPTorrelândia lembra que o quanto antes melhor para fazer a inscrição pelo telefone 083-3224-1021, com um investimento de apenas R$ 10,00 (Dez reais), com direito a material, lanche e jantar.

Dúvidas ligar para Rosa Medeiros pelos fones: 083-8739-6947 e 9962-8203.

Eliezer Gomes ministra palestra para Diáconos na Igreja Presbiteriana do Bairro dos Estados

Participantes da Palestra ministrada pelo Diácono Eliezer Gomes - Fotos: Diác. Everaldo Rodrigues - Click para ampliá-las

O Diácono Eliezer Gomes, Secretário Presbiterial de Apoio às Juntas Diaconais do Presbitério Sul da Paraíba ministrou palestra para Diáconos e aspirantes à diaconia, na noite dessa terça feira, na Igreja Presbiteriana do Bairro dos Estados, em João Pessoa – PB.

A palestra apresentada por Eliezer aborda vários tópicos, desde a instituição dos Diáconos até as ações realizadas pelas juntas nos dias atuais; discorre Eliezer sobre a missão do Diácono na Igreja e na comunidade, a responsabilidade social da igreja (uma visão calvinista) e uma breve reciclagem teórica do regimento presbiteriano, entre outros temas.

A palestra ministrada na noite de hoje foi promovida pelo Reverendo Alexandre Mendonça, Pastor efetivo da IPBE que fez o convite ao Diácono Eliezer Gomes.

A Secretaria agradece ao Reverendo Alexandre pela oportunidade e o parabeniza pela visão social que tem, sempre participando juntamente com sua igreja das campanhas desenvolvidas pelas juntas diaconias e a CP-AVC.

O Reverendo Alexandre Mendonça fez questão de desejar as boas vindas aos presentes e em seguida orou pediindo a direção de Deus.

Eliezer inicia a palestra se apresentando para os presentes.

A palestra foi bastante participativa com pergutas e comentários feitos pelos diaconos presentes.

A interação foi constante com perguntas, comentários e leituras bíblicas.

Os Diáconos oram novamente agradecidos pela oportuna palestra.

A equipe de diaconia da IPBE com o palestrante Eliezer Gomes

Antes de irmos embora, fizemos uma visita ao conselho da IPBE que estava reunido.

DO DESÂNIMO PARA A INDIGNACÃO QUE GERA AÇÃO!

Isabelle Ludovico

Vivemos permanentemente debaixo de uma avalanche de informações desanimadoras. As notícias diárias provenientes dos jornais e da televisão apontam preferencialmente escândalos e arbitrariedades. Porém, estas denúncias em geral “acabam em pizza” e confirmam nossa suspeita da impunidade que reina neste país. Assim, nos sentimos impotentes diante de tanta injustiça. Quando a indignação supera o nível suportável de tolerância, sentimos o ímpeto de cobrar alguma providência. Mas logo alguém pondera que não surtirá efeito e acrescenta que ainda corremos o risco de passar de acusador a acusado, como tem acontecido com tantas denuncias de abuso sexual onde a vítima é transformada em sedutora conivente.

              O medo de ser perseguido é um dos resquícios da ditadura militar. O abuso do poder por parte de sujeitos fardados continua muitas vezes acobertado pelo corporativismo e o cidadão comum se sente desprotegido diante da morosidade da justiça. Reclamar, exigir o respeito de seus direitos, não faz parte da índole brasileira. Para viver em boa paz e não ter inimigos, o brasileiro se dispõe a agüentar calado as injustiças praticadas debaixo do seu nariz. Ele não percebe que assim ele se torna cúmplice e co-responsável.

              Existe um tipo de informação que, pelo seu cinismo, acaba gerando alienação e apatia. Doses diárias de violência verbal e visual propiciam uma insensibilização sutil. Programas de televisão sensacionalistas podem até suscitar um prazer sádico e alimentar o lado mais sombrio da personalidade humana. Este voyeurismo perverso macula a dignidade do ser humano. Precisamos reagir contra esta banalização da violência e esta assimilação quotidiana da injustiça que nos envenena. A informação deve ser avaliada com um espírito crítico e deve levar a uma ação responsável em prol do bem comum. Exercer seus direitos e deveres de cidadão não é um luxo opcional para as horas vagas: é uma obrigação de cada indivíduo. A omissão de hoje poderá se reverter em tragédia amanhã.

              Que sociedade estamos construindo para os nossos filhos? O exercício da cidadania começa dentro de casa, exige coerência, compromisso com o próximo e solidariedade. Uma informação mal digerida provoca náusea, mas gera apenas desânimo. Uma informação passada pelo crivo da crítica pode produzir uma mudança importante: mudança de consciência em primeiro lugar, mudança de perspectiva e mudança de comportamento. Esta informação bem aproveitada pode ser a semente de uma transformação benéfica do indivíduo e posteriormente da sociedade.

              É de vital importância que nosso individualismo exacerbado se transforme em solidariedade. O modelo neoliberal amplifica o processo de exclusão da maioria em benefício de uma minoria insaciável. Os efeitos nocivos só poderão ser corrigidos se conseguirmos sair desta nossa omissão social para nos tornarmos protagonistas de mudanças. Este desejo nos colocará em contato com outras pessoas movidas pela mesma intenção. Se o desânimo é contagioso, o entusiasmo também. Cabe a nós escolher qual destas duas emoções vai reger a nossa vida.

              Ser sal e luz no mundo significa exercitar o Amor, a Esperança e a Fé fundamentados em Cristo. Ser cidadão do Reino de Deus significa promover estes valores a partir do testemunho da nossa própria vida. Em vez de nos deixar paralisar por informações sensacionalistas, vamos selecionar nossas fontes de informação e ser porta-vozes de boas notícias que nos levem a apoiar iniciativas construtivas. Os meios de comunicação são sensíveis à nossa opinião. Elogiando assuntos interessantes e criticando informações distorcidas e programas medíocres, contribuiremos para um direcionamento mais edificante. Como cristãos, devemos nos posicionar diante de assuntos como justiça social, aborto, homossexualismo, política, abuso sexual, corrupção… Porém nossa intervenção será ainda mais eficiente se nossas palavras forem apoiadas em ações concretas que contribuem para reverter o mal e promover a dignidade e a justiça social.

 

ISABELLE LUDOVICO DA SILVA – Psicóloga clínica, com especialização em Terapia Familiar Sistêmica, isabelle@ludovicosilva.com.br

Buscando a vontade de Deus

BUSCANDO A VONTADE DE DEUS   

Uma das perguntas mais freqüentes que ouvimos é “Como é que eu posso saber a vontade de Deus sobre …”. Às vezes é uma questão de relacionamentos (namorar com esse, ou não; casar com aquele, ou não). Outras vezes a dúvida é em relação a emprego, mudança de cidade, escolha de carreira, etc. Às vezes tem-se bastante tempo para buscar a resposta. Outras vezes a resposta precisa ser encontrada numa questão de horas.

Seja qual for sua situação, há algumas dicas que podem ajudar.   Há apenas cinco. Eu as coloco aqui na esperança de que, havendo necessidade, possam lhe ajudar. Que Deus seja sempre seu guia.

1. Oração
Tiago 1:5-6 Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida. Peça-a, porém, com fé, sem duvidar, pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, levada e agitada pelo vento.

Deus promete dar sabedoria e discernimento a todos que pedem. Precisamos pedir a Deus. Precisamos pedir com fé.  Precisamos nos habituar a orar constantemente a Deus, para conhecê-Lo melhor. Quanto mais nós O conhecemos, melhor entenderemos a Sua vontade.

Parte da maneira como Deus se revela para nós não é apenas através de respostas momentâneas, mas, através de um contato prolongado e profundo. Procure melhorar seu relacionamento com Deus em oração e, surpreendentemente, você verá que as respostas dEle às suas dúvidas virão de forma cada vez mais tranqüila e natural.

2. A Palavra
Rom 12:1-2 “transformai-vos pela renovação da vossa mente”

Nossas mentes tendem a fazer decisões baseadas em modelos de pensamento, e valores anteriores à nossa conversão, ou seja em valores do mundo. Esses valores podem nos levar a decisões erradas. Só a mente renovada pela palavra de Deus pode fazer boas decisões.

Podemos procurar passagens que ensinam sobre a nossa dúvida quanto à vontade de Deus, ou passagens que nos dão princípios bíblicos para nos guiar. Em tudo, precisamos estar orando para Deus nos orientar.

3. A orientação do Espírito Santo
Salmos 143:10 “Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus, que o teu bondoso Espírito me conduza por terreno plano.

O Cristão tem o Espírito Santo como guia. Precisamos pedir a ajuda dEle. Ele provavelmente não falará em meu ouvido. Mas ele tocará em meu coração e operará em minha mente para me ajudar a conhecer a vontade de Deus.

Gal 5:25Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.” Andando pelo Espírito deixamos para trás escolhas que levam às paixões e desejos carnais. Vivemos orientados pelo Espírito. Qualquer decisão impura ou egoísta não pode ser do Espírito, enquanto o amor e a fidelidade caracterizam o andar pelo Espírito. Leia sobre as obras da carne (Gal 5:19-21) e o fruto do Espírito (Gal 5:22-24) e você terá uma boa idéia de como será andar pelo Espírito.

de Dennis Downing (pastor americano)